Torres Vedras Carnival Arts Centre

Torres Vedras
Visualization © HRA-Lisboa
 
 
Visualization © HRA-Lisboa
 
 
Visualization © HRA-Lisboa
 
 
Visualization © HRA-Lisboa
 
 
Visualization © HRA-Lisboa
 
 
Visualization © HRA-Lisboa
 
 
Visualization © HRA-Lisboa
 
 
Visualization © HRA-Lisboa
 
 
Visualization © HRA-Lisboa
 
 
Visualization © HRA-Lisboa
 
 
Architects
Humberto Conde Arq.
Year
2011

A proposta localiza-se no terreno do antigo Matadouro, na zona norte da cidade de Torres Vedras. Propõe-se que a construção existente mantenha a sua posição de destaque e que o edificado proposto seja formalmente desligado deste. Assim, prolongamos o espaço público para o interior do terreno, criando vários percursos pedonais ao longo de toda a área proposta.

O novo edifício tira partido da morfologia e do declive do terreno, materializando-se como a continuação da escarpa existente. Desenvolvendo-se em “U”, proporciona pátios com relação axial, física e visual, com o antigo edifício do Matadouro. A cobertura do novo volume revela-se como uma espécie de manto verde, um ponto de encontro e celebração para o público, e simultaneamente com um carácter expositivo exterior.

Para a sua imagem, procurou-se uma conjugação do aspecto rude da escarpa, como um prolongamento da mesma, com a temática do próprio programa: um aspecto liso e árido do betão usado na fachada cortado pela presença de rasgos aleatórios, como lascas do maciço rochoso. Estas falhas são tratadas e materializadas como elementos fractais coloridos, alusivos à época do Carnaval, numa intensão de transpor para o interior, um sentimento de festa e alegria, próprios deste tipo de eventos. A entrada da luz solar no interior dos espaços programáticos através destas fenestrações, é feita com mais ou menos intensidade conforme a hora do dia, tingindo de cor os espaços interiores brancos. O mesmo acontece de noite, pela iluminação que reflecte do interior do Edifício, tornando o espaço público vivo e colorido.

O carácter lúdico do Carnaval é notório na flexibilidade e criação de diversos espaços exteriores, bem como pela formalização do espaço interior: o jogo das várias plataformas a diferentes cotas, é transposto para o interior pela organização da parte expositiva em espaços a diferentes níveis. Como um cortejo carnavalesco, damos a possibilidade aos utentes do novo Centro de Artes do Carnaval a percorrer e explorar os novos espaços das mais variadas formas sem constrangimentos.

Client

CÂMARA MUNICIPAL DE TORRES VEDRAS

Author
HUMBERTO CONDE

Collaborators
FILIPE RAMALHO, JOANA CATARRÉ, PAULO DANTAS, JOANA DOMINGOS

Building area
6.000,00 m²

Program
COMPETITION, 3rd Place

Renderings
HRA-Lisboa